Uma virtualização de servidores sem intermediários envolvidos

Indicações de virtualização codificadas como parte do kernel

O traço distintivo mais importante entre os Servidores Privados Virtuais KVM e quase todos os outros servidores virtuais consiste no próprio método de virtualização. Graças aos KVM, não é necessário executar no servidor qualquer outro aplicativo de virtualização- em troca as indicações de software requeridas são compiladas como uma parte indivisível do SO do host. Isto diminui consideravelmente os recursos de hardware que têm de ser reservados pelo próprio servidor para a execução de programas complementários e por sua vez faz com que esses recursos estejam disponíveis para ser utilizados pelas máquinas de convidado. A eliminação da camada adicional de comunicação assim mesmo reduz o tempo de espera de entrada/saída, o qual resulta no rendimento muito mais veloz do seu VPS.
Uma virtualização de servidores sem intermediários envolvidos

Uma utilização dos recursos muito melhor

Utilização eficiente dos recursos do host

Com vistas a administrar as máquinas hóspedes normalmente requerem um estrato complementário entre si e a máquina host. O resultado é uma menor disponibilidade de recursos para as máquinas virtuais. Com a ajuda dos KVM Virtual Private Servers a tal camada extra é excluída, como o método de virtualização é uma parte integrante do sistema operativo do servidor host. Então as capacidades com as quais conta o servidor físico estão livres para ser utilizadas pelos Servidores Privados Virtuais KVM já configurados. Esta disponibilidade de recursos assegura uma vantagem competitiva que você precisa a fim de que seus sites e programas web se distingam dos concorrentes.
Uma utilização dos recursos muito melhor

Um SO de sua preferência

Obtenha aquele o sistema operacional que considerar oportuno

Com a ajuda de um KVM Virtual Private Server, é alcançável trabalhar em condições de plena autonomia do servidor mestre em termos do SO. As direções de virtualização KVM fazem com que as máquinas virtuais se comuniquem de forma não mediada com o servidor anfitrião, eliminando a necessidade de outra camada de virtualização separada. Desta maneira, tendo à mão a imagem ISO apropriada, pode-se instaurar qualquer sistema operacional com o qual o seu servidor vai funcionar corretamente – por exemplo uma edição de Linux pouco conhecida como também a atualização mais recente do servidor Windows.
Um SO de sua preferência
  • Centro de Dados em EUA
  • Centro de Dados em EUA

    Steadfast, Chicago, IL